Archive for Março, 2009

Fundação Casa Grande

Março 20, 2009
Foto de Augusto Pessoa, tirada do site da Fundação

Foto de Augusto Pessoa, tirada do site da Fundação

Em pleno sertão cearense – mais precisamente na cidade de Nova Olinda – fica a Fundação Casa Grande, idealizada por Alimberg Quindins e Rosiane Limaverde. E lá, quem manda são as crianças. São elas que tocam as atividades culturais, que incluem um museu (sobre os índios que habitaram primeiro o Cariri), uma rádio educativa, teatro, música, editora, cinema e televisão.

E os quadrinhos têm papel importante por lá. O prédio onde fica a sede da fundação foi doado pelo governo do estado, atendendo a um projeto feito em história em quadrinhos. Além disso, os garotos contam com uma gibiteca muito bem abastecida. São mais de 2.600 exemplares. Tem até “O Cabeleira”!

A gibiteca. Foto de João Paulo Maropo, tirada do site da Fundação.

A gibiteca. Foto de João Paulo Maropo, tirada do site da Fundação.

Acho que todo roteirista escreve com algum público na cabeça. Fazemos isso porque queremos “manipular” as sensações de quem vai ver (ou ler) o que escrevemos. “Aqui vão se assustar”, “Agora vão rir”, “Nessa parte vão chorar”. Para isso, enquanto escrevemos, vamos tentando prever tais reações do público. E a melhor forma de fazer isso é tendo um “público imaginário” na nossa cabeça. É claro que o público que vive na minha cabeça é formado por vários Leandros. Ou pessoas imaginárias muito parecidas comigo, com valores semelhantes e faixa etária próxima. E nunca passa pela minha cabeça a possibilidade de que alguém muito diferente de mim possa se interessar por aquilo que escrevi. Por isso é tão emocionante saber que um jovem no sertão do Cariri leu O Cabeleira. E gostou!

É o caso de Aureliano Souza, de 22 anos (que já não é tão criança assim…). Ele relatou sua leitura de nosso álbum em seu blog:

Essa semana fiquei conhecendo mais sobre o cangaço. Eu li o gibi O cabeleira sobre a historia de José Gomes. Um homem muito temido na província de Pernambuco, um dos primeiros cangaceiros que se tem notícia na historia do cangaço nordestino. É importante essa literatura que retrata os acontecimentos da nossa história. É uma forma de mantê-la viva.

Quem quiser conhecer um pouco mais sobre a Casa Grande, que já existe há mais de 15 anos, pode dar uma olhada na Revista de História da Biblioteca Nacional de março. Também pode acessar o site Fundação Casa Grande.

Anúncios

HQ no Iphone

Março 2, 2009

Assim como o Leandro, eu estava sumido desse blog. Mas esse sumiço tem um motivo: faz algumas semana que eu entrei no iPhone Development Program. Basicamente, tenho dedicado todo meu tempo livre para aprender Object-C, xCode, Interface Builder e todas as ferramentas necessárias para implementar um programa para iPhone. Esse fim de semana eu nem saí de casa e virei a noite de sexta para sábado fazendo um protótipo. Mas falarei sobre isso daqui a pouco…

Antes de qualquer coisa, preciso confessar que eu não gosto de ler quadrinhos no computador/celular. Se li uma meia dúzia foi muito. Ainda prefiro ter o livro e quadrinho na estante. Mas não há como ignorar essa geração que só tem filmes, músicas e HQs em formato digital. Então, já que eu não posso evitar que essa “geração Kindle” tome conta do mundo, por que não me juntar a ela?

Foi aí que eu decidi entrar no iPhone Development Program. Meu objetivo é estudar qual a melhor forma ler e publicar quadrinhos no iPhone e lançá-lo exclusivamente pela Apple Store. Atualmente existem algumas HQs para iPhone, mas a grande maioria não parece interessante. Mas grandes editoras (como a Marvel) já anunciaram que querem publicar seus quadrinhos no iTunes. Ou seja, é apenas uma questão de tempo que “os grandes” estejam no iTunes.

…Mas voltando para o início deste post, este fim de semana fiz o primeiro protótipo da interface de leitura da HQ.

iphone-cabeleira

A idéia é simples: um click na tela mostra alguns botões de controle. Um segundo click esconde esses controles. Também existe a opção de “pular” para a página desejada usando uma barra de rolagem.

Postarei mais coisas a medida que eu for desenvolvendo o aplicativo. Ah, antes que eu me esqueça: a imagem acima é apenas um exemplo. Não existe nenhum projeto para colocar o Cabeleira no iPhone, ok?

E o ano até que começou bem…

Março 1, 2009

botafoguensecampeao