Arquivo por Autor

Quilombo Orum Aiê

Março 5, 2010

Esse blog anda meio parado. Muito parado, na verdade. E o maior culpado sou eu, admito. O Hiroshi até andou escrevendo recentemente. Bom, prometo tentar retomar o ritmo por aqui. Lentamente, sem pressão. Devagar e sempre.

E pra começar, nada melhor do que uma dica de quadrinho. Dia desses encontrei por acaso em Botafogo com um dos mais produtivos quadrinistas desse país: o André Diniz. O cara é incansável, está sempre lançando um livro e fazendo outros oito! O mais recente dele que li foi o ótimo 7 Vidas. Aqui também tem um post sobre outro trabalho do Diniz, Chalaça, o amigo do Imperador.

Agora, nesse mês, o Diniz lança Quilombo Orum Aiê, não apenas escrito mas também lindamente desenhado por ele. O André Diniz tinha acabado de receber o livro da editora e pude vê-lo em primeira mão. Gostei bastante. O desenho está muito divertido e cheio de estilo. Claro que não tive tempo de ler, foi só uma folheada, mas em se tratando do André Diniz tenho certeza de que será uma boa leitura.

Anúncios

Ana Karina e o Jornalismo Mentira

Novembro 10, 2009

Anapeq

Como alguns dos visitantes desse blog  sabem, a Carla, minha mulher, escreveu o livro A Bela Menina do Cachorrinho. É a biografia de Ana Karina, que relata sua triste experiência com as drogas. O livro foi lançado em 2008 e teve uma bela repercussão. Recentemente um jornalista deixou um comentário aqui, interessado em fazer uma matéria sobre a Ana. Imediatamente passei o email do jornalista para Carla, que por sua vez mandou para Ana.

E a entrevista foi feita. O problema é que o jornalista comete uma série de (graves) deslizes em seu texto. Há de tudo: exageros, sensacionalismo e mentiras. Ana ficou indignada, Carla ficou chateada e eu fiquei culpado de ter passado adiante o email do jornalista.

Mas sei que a Ana já enfrentou problemas muito mais graves e vai superar mais esse.

Quem quiser saber um pouco mais sobre essa história, pode acessar o blog da Carla.

Umbigo

Setembro 3, 2009

Post rápido, e meio constrangido, só pra tirar um pouco a poeira desse blog abandonado.

Acabei de ler Umbigo sem Fundo (Bottomless Belly Button) de Dash Shaw, publicado pela Companhia das Letras através de seu selo de HQ, Quadrinhos na Cia.

Depois de 40 anos de casados, Maggie e David Loony decidem se separar. Quando anunciam a decisão para seus filhos, já adultos, causam espanto e inconformação. Ainda mais com a explicação tão sucinta: eles simplesmente deixaram de se amar.

Os personagens são originais e a narrativa é bastante inventiva. É mais um caso de HQ que faz uso dos recursos que só a linguagem de quadrinho pode oferecer para contar a história da melhor forma possível. Uma bela leitura. Recomendo fortemente esse quadrinho de 720 páginas.

umbigo

HQ Mix – Não foi dessa vez.

Agosto 18, 2009

hqmixtrofeufrente

Pois é, galera… Foi divulgada a lista com os vencedores do HQ MIx e O Cabeleira não levou nada. Mas tudo bem, foi um ano cheio de lançamentos excelentes e os prêmios ficaram em boas mãos.

Mas não vamos desanimar! Daqui dois anos tem mais. Digo daqui dois anos porque é muito pouco provável que a gente publique um quadrinho ainda esse ano. O Allan Rabelo está apenas começando a desenhar O Jogo do Barão e ainda estamos terminando o roteiro de O Progresso.

Aqui está a lista dos vencedores.

E parabéns aos que levaram a Mirza para casa!

Primeiros desenhos

Agosto 15, 2009

A ansiedade é grande. E a distância só faz aumentá-la.

Hiroshi e eu esperamos, aqui do Rio, que Allan Rabelo, lá de Barcelona, termine de desenhar nossa próxima HQ. Ele está apenas começando, mas não aguentamos mais esperar!

Para dividir com vocês essa ansiedade, vamos começar a postar aqui alguns estudos e desenhos do Allan.

Essas foram as primeiras imagens que vimos de O Jogo do Barão. O Allan nos mandou esses estudos ainda em Janeiro e ficamos deslumbrados!

3257869144_b23bb95afe_b

Aos poucos postaremos novos desenhos e até algumas páginas de O Jogo do Barão. E logo, logo poderemos dar mais detalhes da historia.

Paco no Rio

Agosto 6, 2009

Tira do Allan Rabelo. Clique na imagem.

tira

Bastidores de Hollywood

Agosto 5, 2009

hollywood

Você quer saber como os filmes de Hollywood são feitos? Quer conhecer os segredos dos produtores? Os truques dos efeitos especiais? Que tal conversar com os profissionais por trás (no bom sentido) dos blockbusters norte-americanos?

Pois agora tudo isso está ao seu alcance, fã de cinema! Basta desembolsar algo entre US$1.900,00 e US$6.400,00 – dependendo do programa escolhido – e ficar cinco dias zanzando pelas internas da indústria. Há programas sobre filmes de terror, produção independente, roteiro e até pitching. Há também programas que prometem um mergulho nas obras de cineastas como Spielberg, Tarantino, Hitchcock e Billy Wilder.

Veja mais detalhes no site da International Film Institute, que se descreve como “a sua porta de entrada VIP à experiência mais exclusiva do mundo do cinema”.

Um carioca na Espanha

Agosto 3, 2009
Auto-retrato

Auto-retrato

Em doses homeopáticas vamos falando da nossa próxima HQ. Afinal, ainda deve levar um tempinho para ficar pronta e não adianta já entregar todas as surpresas, né? Mas chegou a hora de contar quem será o desenhista de O Jogo do Barão.

Allan Rabelo é carioca, mora na Espanha há uns 3 anos e já é conhecido dos leitores da Mosh, revista de quadrinhos independente que era editada por Lobo e Renato Lima. O desenhista também faz parte do time de feras do álbum Irmãos Grimm em Quadrinhos, publicado pela Desiderata no fim de 2007.

Confira aqui alguns desenhos do craque Allan Rabelo:

Rabelo_Paco Paco

Mais André Diniz

Agosto 2, 2009

Além da deliciosa 7 Vidas, comentada pelo Hiroshi no post anterior, queria indicar mais algumas realizações do boa-praça André Diniz.

CHALACA

Em 2005, a dupla André Diniz e Antonio Eder lançou Chalaça, o amigo do imperador. A HQ narra as aventuras de Francisco Gomes da Silva, alcoviteiro e amigo de D. Pedro I. É imperdível para quem, como eu, curte temas históricos. Ou pra quem simplesmente gosta de bom quadrinho. Recomendo.

Recomendo também o site do André Diniz, o Nona Arte, onde ele fala de seus futuros trabalhos e apresenta alguns belos desenhos. É isso mesmo, para quem não sabe, além de roteirista Diniz é desenhista – e tem desenhado cada vez melhor! O site traz também preciosas dicas de Diniz sobre organização e produtividade. Questões que muitos “artistas” acham menores mas que podem fazer toda diferença na hora de criar. André Diniz dá dicas sobre como usar a mesa de luz, como organizar os arquivos em seu computador e até sobre a organização de gavetas! Vale conferir.

E pra terminar, queria falar do acervo online de quadrinhos idealizado e montado pelo André Diniz. Antigamente essas HQs ficavam no próprio Nona Arte, mas agora você as encontra no Acervo HQ. São mais de 400 HQs disponíveis para download ou leitura online. E o melhor de tudo: gratuito! Vá lá e se divirta, tem muita coisa boa!

Vinho, cinema e os capetas.

Julho 30, 2009

mondovinoBig

O Hiroshi levantou uma questão interessante no post anterior (e o Hiro completou com um comentário hilário). O cinema tem caras diferentes dependendo de onde é feito.  Mas tenho a sensação que de uns tempos pra cá essas diferenças estão diminuindo.

Em 2004, o cineasta e enólogo americano Jonathan Nossiter lançou um documentário que se tornou um hit. Mondovino falava sobre a

O capeta dos vinhos

O capeta dos vinhos

globalização e seus efeitos devastadores para o mundo do vinho. Segundo Nossiter, os vinhos produzidos em diferentes regiões do planeta, em terrenos diferentes, com climas diferentes e, principalmente, por vinicultores diferentes, têm características únicas, particulares e fascinantes. O problema é que essas diferenças estão sumindo. Tudo teria começado quando os vinicultores perceberam a influência decisiva do crítico de vinhos Robert Parker na decisão de compra dos consumidores. Uma crítica positiva de Parker aumenta imediatamente o preço do vinho e suas vendas. Uma crítica negativa pode arruinar a vinícula. Não demorou para os vinicultores adequarem seus vinhos ao gosto do crítico, levando a uma padronização do sabor.

O capeta do cinema

O capeta do cinema

Essa é, resumidamente, a tese defendida por Nossiter em seu filme. Mas ela não se aplica apenas aos vinhos, funciona também para o cinema. E se no mundo dos vinhos o capeta é o Robert Parker, no mundo do cinema um dos mais endemonizados é, sem dúvida, o consultor e professor de roteiros Syd Field. Depois de trabalhar por alguns anos avaliando roteiros para uma produtora, Syd Field escreveu o Manual do Roteiro, onde ensina todos os segredos para se escrever um bom filme. Segundo seus critérios, é claro. Ele apresenta em seu manual o paradigma dos três atos, com seus pontos de viradas, ponto médio e clímax. Seus críticos chamam o paradigma de receita de bolo e não deixam de ter razão. Seguindo os ensinamentos de Syd Field ao pé da letra o roteirista corre o sério risco de fazer um roteiro careta, duro, parecido demais com um filme americano. Mas com um pouco de bom senso e visão crítica as dicas de Syd Field podem ser muito úteis. Na verdade, ainda não encontrei melhor estrutura para contar a maioria das histórias em cinema do que a dos três atos.

Mas sem os exageros do nosso amigo capeta…

Debate na Travessa (atualizado 2)

Julho 22, 2009

loja_barra

Post muito rápido só para dizer que vai rolar um debate sobre quadrinhos na Travessa do Barrashopping no dia 28/07, terça feira, às 19:30hs. Os participantes serão:

Andre Conti – Editor do novo selo de HQ – Quadrinhos na Cia.

Carlos Patati – jornalista, roteirista e pesquisador de HQ.

Rick Goodwin – Curador do I Festival de Humor do Rio de Janeiro.

S. Lobo – Editor de várias HQs pela Desiderata (inclusive O Cabeleira) e roteirista da HQ Copacabana.

Carlos Matuck – Artista plástico, especialista em Tintin

Eles vão discutir a importância dos quadrinhos e o atual interesse de editoras e novos autores pelas HQs. E eu fui chamado pela Alzira, da Travessa, para mediar essa conversa.

Estão todos convidados!


Curso de Quadrinhos

Junho 21, 2009

Estacao

O Hiroshi e eu fomos convidados pelo incansável Arnaldo Branco para participar de um curso de quadrinhos do Grupo Estação. Vamos falar sobre graphic novels e adptações.

Para quem estiver interessado:

Arte sequencial, humor gráfico e outros eufemismos

Mediador: Arnaldo Branco.
Com: Allan Sieber, Leandro Assis, Hiroshi Maeda, André Dahmer e Leonardo.

De 13 a 16 de julho

Das 19h30 às 22h
Carga horária: 4 aulas
Custo: R$ 300,00 à vista ou 2X R$ 175,00
Local: Grupo Estação – Rua Voluntários da Pátria, 53
Botafogo, Rio de Janeiro

Mais detalhes no site do Grupo Estação.